Angola LNG com carregamento de gás natural liquefeito para exportar até Outubro

Angola LNG com carregamento de gás natural liquefeito para exportar até Outubro
Foto: D.R.

O projecto Angola LNG, liderado pela americana Chevron, apresentou uma licitação para vender um único carregamento de Gás Natural Liquefeito. Citando fontes do sector, a Reuters informa que o projecto Angola LNG está a oferecer um carregamento para entrega de Setembro a Outubro. O Navio para carregar a carga é o Sonangol Etosha, um petroleiro construído em 2011, capaz de transportar 160.900 metros cúbicos de LNG. A licitação tem uma cláusula de destino, com Singapura e Tailândia a serem os pontos de entrega mais distantes.

O prazo para os interessados apresentarem as suas propostas expirou esta quinta-feira, dia 10 de Setembro.

O Angola LNG é uma joint venture entre Chevron (36,4%), Sonangol (22,8%), BP (13,6%), Eni (13,6%) e Total (13,6%) e tem capacidade para produzir 5,2 milhões de toneladas por ano, nas suas instalações no Soyo.

De acordo com o Ministério dos Petróleos, o projecto Angola LNG foi concebido para receber gás associado aos blocos e campos petrolíferos. No entanto, o gás associado proveniente da produção petrolífera só seria suficiente para alimentar a central durante os anos iniciais. Posteriormente, a unidade passaria a ser alimentada com os campos de gás não associado.

(Leia o artigo integral na edição 591 do Expansão, de sexta-feira, dia 11 de Setembro de 2020, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i