Pronto para retomar aulas com reticências no ensino à distância

Pronto para retomar aulas com reticências no ensino à distância
Foto: César Magalhães

A Associação das Instituições do Ensino Superior Privado de Angola (AIESPA) garantiu que os seus associados estão preparados, em termos de biossegurança, para o reinício das aulas, depois de esta semana o Governo anunciar que as aulas podem retomar a partir de Outubro. De acordo com o porta-voz da Associação das Instituições do Ensino Superior Privado de Angola, Laurindo Viagem, já se esperava o reinício das aulas para o mês de Outubro e as instituições estão preparadas para o arranque.

"As instituições estão preparadas desde o mês de Julho, quando se previa o reinício das aulas, mas depois de se recuar na decisão, em função dos casos que estavam a surgir, deixámos em stand by. Contudo, vamos reactivar as medidas de biossegurança que já estavam previstas", afirmou.

O responsável acolhe a tomada de decisão do Governo da retoma das aulas, porque vai permitir que os docentes regressem às suas instituições para exercerem a sua actividade e voltarem a receber os seus ordenados.

Se, por um lado, a associação das escolas privadas garante que as condições de biossegurança estão preparadas, por outro, não tem tanta certeza quanto à implementação das medidas pedagógicas necessárias para o ensino à distância.

"É verdade que, neste momento, temos de unir as medidas de biossegurança às medidas pedagógicas e metodológicas, já que fruto da obrigação de distanciamento têm de existir condições financeiras para se investir em plataformas e na formação dos professores, no sentido de estar a funcionar em pleno a formação à distância", justificou.

Por outro lado, o porta-voz da AIESPA lamenta não terem ainda recebido uma comunicação do Ministério do Ensino Superior, Ciência Tecnologia e Inovação (MESCTI) sobre a actualização do calendário académico 2020.

"Depois do anúncio do reinício das aulas já deveríamos ter recebido uma comunicação do ministério porque, por mais que estejamos preparados, as aulas não avançam sem a actualização do calendário. Vamos aguardar o seu pronunciamento".

Contactado o Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, o secretário de Estado, Eugénio da Silva, explicou que o ministério vai convocar, nos próximos dias, uma reunião com a Associação das Instituições do Ensino Superior Privada de Angola, para apresentar a sua proposta de calendário académico.

(Leia o artigo integral na edição 591 do Expansão, de sexta-feira, dia 11 de Setembro de 2020, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i