OPEP agrava colapso na procura de petróleo

OPEP agrava colapso na procura de petróleo
Foto: D.R.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), calculou, esta semana, que o colapso do consumo mundial de petróleo provocado pela crise da Covid-19 será de 9,75 milhões de barris por dia em 2020, mais 280.000 milhões de barris do estimado há um mês.

No relatório mensal, a OPEP explica que a revisão em baixa, que se junta a outra para a procura de petróleo em 2021, se deve à virulência inesperada da segunda vaga da pandemia da Covid-19 nos Estados Unidos e na Europa, onde foram impostas novas restrições de mobilidade.

"Como resultado, a recuperação da procura de petróleo será gravemente dificultada e espera-se que a lentidão (do crescimento) da procura de combustível para o transporte e a indústria dure até meados de 2021", explica a OPEP. A organização também corrigiu em baixa a denominada "procura da OPEP", ou seja, o volume de barris que o mundo irá necessitar dos seus treze parceiros, incluindo Angola, estimando agora uma média de 22,1 milhões de barris por dia em 2020, "que é cerca de menos 7,2 milhões de barris por dia do que em 2019" e menos 200.000 barris do que a estimada há um mês. Ainda maior, 600.000 barris por dia, é o ajustamento feito à sua previsão de procura em 2021, quando espera que esta seja de 27,4 milhões de barris por dia.

(Leia o artigo integral na edição 600 do Expansão, de sexta-feira, dia 13 de Novembro de 2020, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i