As relações Japão-Angola pelo olhar do embaixador cessante: da histórica TICAD à recuperação das indústrias têxteis

As relações Japão-Angola pelo olhar do embaixador cessante: da histórica TICAD à recuperação das indústrias têxteis
Foto: D.R.

1. Angola no bom caminho da transformação Durante três anos e nove meses da minha missão, estive presente nos vários momentos do percurso histórico recente em Angola.

Especificamente, em Agosto de 2017, foram realizadas em Angola eleições gerais democráticas, pacíficas e transparentes e, após resultados definitivos, João Lourenço tomou posse como Presidente da República de Angola, convergente numa agenda de reformas políticas, económicas e sociais, assim como inovações. Com o intuito de impulsionar, principalmente a estabilização e a diversificação da economia, o Presidente João Lourenço tem estado firmemente comprometido em suscitar a confiança da comunidade internacional, combatendo a corrupção. Além disso, o Presidente realça a concretização de maior abertura democrática, actuando rumo à realização das primeiras eleições autárquicas em Angola. Sinto-me honrado por poder ter assistido a este período historicamente importante de transição de Angola.

2. Eventos bilaterais marcantes entre Japão e Angola em 2019

O fortalecimento das relações bilaterais entre o Japão e Angola tem se tornado, cada vez mais profícuo, nestes últimos anos. Neste âmbito, o ano de 2019 foi especificamente proactivo e de suma importância, em que foram concebidos frutos concretos.

Proeminentemente, o Presidente João Lourenço participou na Conferência Internacional de Tóquio para Desenvolvimento de África (TICAD), em Agosto do ano passado, pela primeira vez, como Presidente de Angola e, na ocasião, foi realizada a Cimeira entre o Japão e Angola. Durante a TICAD, entre os vários assuntos dissertados, abordou-se a promoção do comércio e investimento entre o Japão e Angola, como um dos principais pilares para o incremento da cooperação bilateral. De realçar que a participação do Presidente de Angola no evento resultou em valorizar a TICAD e aumentar o interesse de mais empresas japonesas por Angola.

Ademais, no âmbito do reforço das relações bilaterais, ocorreram múltiplas visitas marcantes de ilustres entidades. Gostaria de mencionar que, em Maio do ano passado, o ex-ministro das Relações Exteriores, Taro Kono, visitou Angola pela primeira vez em 17 anos, como ministro das Relações Exteriores do Japão. Além da visita de cortesia ao Presidente João Lourenço, foi realizada uma reunião ministerial prolífera com o seu homólogo, o anterior ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto. Em Julho, Kurahara, prefeito da cidade de Tamana, província de Kumamoto, visitou Angola, onde concluiu um acordo em que esta cidade será a anfitriã da selecção angolana de andebol feminino durante os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Notório, no mês de Março, foi a determinação do Governo de Angola em adoptar o sistema japonês de TV Digital Terrestre, cuja cooperação bilateral para a sua migração e transmissão já está em curso. Concomitantemente, em Outubro, após muitos anos de negociações, concluiu-se o Acordo de Cooperação Técnica.

3. Incremento na Cooperação bilateral e multilaterais

Há um substancial incremento nos projectos de cooperação bilateral, como também nas negociações interactivas entre ambos os países. Com base nos debates havidos na TICAD, decorrentes dos seus principais pilares, o Governo do Japão tem estado a implementar diversos projectos em Angola. A sua efectivação consubstancia-se, como prioridade, "no desenvolvimento económico com vista à diversificação da indústria", à "capacitação diversificada dos recursos humanos" e à "assistência nas áreas relacionadas à segurança humana".

No que concerne ao desenvolvimento económico com vista à diversificação da indústria, por ocasião do Primeiro Fórum Económico Público-Privado Japão África, realizado em Maio de 2018, Angola manifestou interesse em ver aumentar o comércio e investimento por parte de empresas japonesas, assim como intensificar a cooperação para capacitação de recursos humanos e assistência técnica. Ademais, foi solicitada a participação do Japão na Feira Internacional de Luanda (FILDA), que decorreu em 2019. Na feira, estabelecemos o stand do Japão e participámos em convergência agregada em parceria com os sectores público e privado do Japão (Embaixada do Japão em Angola, a Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA), a JETRO e as empresas japonesas, Toyota, Marubeni e Sumitomo).

Em referência à área da saúde, face ao avanço da infecção da Covid-19, o Governo de Angola tem respondido à contenção do vírus de maneira apropriada e, concomitantemente, tem envidado esforços no sentido de reforçar o sistema de atendimento médico. Apreciamos sobremaneira tais actos. Em referência, o Governo do Japão realizou uma cerimónia de assinatura do Programa de Desenvolvimento Económico e Social, no qual doou 18 ambulâncias no valor de 300 milhões de ienes japonês [2,9 milhões USD] . Com isso, esperamos que o fornecimento de ambulâncias para cada província sirva para o melhoramento do sistema de atendimento médico de emergência e o acesso às instituições médicas regionais.

Até ao presente, o Governo do Japão tem cooperado activamente na modernização do sistema de assistência médica, transferência de técnicas e capacitação de recursos humanos, concretamente através da reconstrução do Hospital Josina Machel e fornecimento de equipamento médico, da Implementação do Caderno de Saúde Materno-Infantil que foi efectivado tendo em conta as experiências do Japão, entre outros factos intrínsecos.

Com o financiamento do Banco do Japão para a Cooperação Internacional, JBIC, a empresa Marubeni encarregou-se da obra de reconstrução, entrega e instalação de equipamentos das três fábricas de têxteis localizadas em Benguela, Dondo e Luanda. A reconstrução das fábricas foi feita pela empresa Hitachi Plant Construction. Por conseguinte, as fábricas equipadas com tecnologia de ponta por meio da reabilitação têm estado a funcionar eficientemente na produção de máscaras como suporte à prevenção contra a propagação da Covid-19.

*Embaixador cessante do Japão em Angola

(Leia o artigo integral na edição 602 do Expansão, de sexta-feira, dia 27 de Novembro de 2020, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i