Angola propõe e comunidade parlamentar lusófona aprova moção de solidariedade com Moçambique

Angola propõe e comunidade parlamentar lusófona aprova moção de solidariedade com Moçambique
Foto: D.R.

Angola tomou a dianteira e propôs à Assembleia Parlamentar da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (AP-CPLP) a discussão e aprovação de uma moção de solidariedade para com Moçambique, à qual toda a comunidade aderiu, esta terça-feira.

A tomada de posição com Moçambique, face aos ataques registados em Cabo Delgado, que já causaram mais de duas mil mortes, foi divulgada pelo deputado angolano, Virgílio de Fontes Pereira, presidente do grupo nacional de acompanhamento à AP-CPLP, no final da reunião extraordinária dos presidentes dos grupos nacionais da AP-CPLP, por videoconferência.

O deputado disse à imprensa que a iniciativa de discussão e aprovação da moção foi de Angola, e "felizmente, toda a comunidade aderiu".

Virgílio de Fontes Pereira salientou que esta moção é a expressão de solidariedade de toda a comunidade parlamentar da CPLP para com o povo moçambicano, "no sentido de que esperamos que esta situação que tem assolado e que tem provocado a perda de vidas e bens materiais, possa resolver-se o mais rápido possível e Moçambique viver a paz que necessita para o seu desenvolvimento", referiu.

A violência armada em Cabo Delgado, onde se desenvolve o maior investimento multinacional privado de África, para a exploração de gás natural, está a provocar uma crise humanitária com mais de duas mil mortes e 560 mil pessoas deslocadas, sem habitação, nem alimentos, que se concentram sobretudo em Pemba, a capital provincial.

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i