Grupo tanzaniano danificava notas e trocava por novas no banco central

Grupo tanzaniano danificava notas e trocava por novas no banco central
Foto: D.R.

Oito funcionários do Banco da Tanzânia (BoT) e cinco empresários foram acusados de mutilar intencionalmente 460 mil notas de 10 mil xelins, tendo-as submetido posteriormente ao banco central para substituição, operação com a qual obtiveram 1,5 mil milhões de xelins (646 mil USD).

Os 13 implicados, que terão agido em conluio, enfrentam as acusações de sabotagem económica e lavagem de dinheiro, com intenção de fraudar o banco central. Segundo a acusação, com os crimes de lavagem de dinheiro, o grupo causou perdas ao banco central avaliadas em 2 milhões USD. Desfigurar notas do Banco da Tanzânia é crime, nos termos do Artigo 332 do Código Penal, com penas que podem ir até um ano de prisão.

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i