Trabalho de equipa - 7 bases para o sucesso

Trabalho de equipa - 7 bases para o sucesso
Foto: D.R.

Não poderia começar o ano com melhor tema que o trabalho de equipa. O ano que findou recentemente provou-nos que sozinhos valemos muito pouco.

Seja em que contexto for. Pessoal ou profissional. A nível profissional, torna-se curioso e desafiante a vertente do trabalho de equipa. O ano de 2020 foi para muitas empresas e colaboradores a descoberta do que é o trabalho remoto. E se presencialmente o trabalho de equipa é um desafio, remotamente ainda é um desafio maior.

A nossa cultura é uma cultura de contacto e proximidade. Se a curto prazo os efeitos e consequências não são muito notórios, a verdade é que a médio prazo vamos ter resultados sociais complexos e de difícil resolução, seja em conflitos maiores ou menores, seja em empatia ou pequenas acções, e até mesmo em pormenores tão importantes como perceber o estado emocional de cada membro da equipa. E, neste último ponto, importa cada vez mais que as organizações tenham em atenção a saúde mental dos seus colaboradores, tal como referido já por várias vezes em anteriores artigos desta coluna.

Por outro lado, e como tanto se diz, o todo é maior que a soma das partes, o que faz com que se um líder perceber exactamente o que cada elemento pode contribuir para a equipa, como cada elemento pensa, o que precisa para ser feliz e o que o motiva, como ele é em contexto pessoal e o que é importante para ele e família, as equipas têm resultados fantásticos e não precisam de ter várias estrelas nas mesmas. Basta terem pessoas com atitude e comprometidas e, claro, um líder à altura.

É absolutamente fantástico ver uma equipa a trabalhar em harmonia e em perfeita sintonia. Ver como consegue ultrapassar momentos de tensão e de stress, de picos e de baixas de produtividade, dar a volta em momentos difíceis, e sentir a sensibilidade de quem as lidera para gerir todos esses temas. Em teoria é tudo muito simples. Na prática, tudo é diferente. Remoto é diferente. E nos dias de hoje acrescentamos algo ainda mais complexo, que é a multiculturalidade. E aí, quem tem experiência internacional, tem muita vantagem.

*Expert in Human Resources & Entrepreneur, Certified Coach PLD19, Harvard Business School Alumni

(Leia o artigo integral na edição 606 do Expansão, de sexta-feira, dia 8 de Janeiro de 2021, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i