Director Carlos Rosado de Carvalho

Bolsas europeias corrigem ganhos

Bolsas europeias corrigem ganhos

Lisboa, 21 Junho - As bolsas europeias seguiam esta terça feira a corrigir dos ganhos acentuados de segunda-feira e com os investidores a aguardarem pelo referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia.

O mercado cambial seguia calmo, com euro a trocar-se a 1,1333 dólares no mercado de divisas de Frankfurt, contra os 1,1342 dólares das últimas duas horas de negociação de segunda-feira.

Uma eventual saída do Reino Unido da União Europeia ("Brexit") poderá significar um agravamento da instabilidade dos mercados financeiros internacionais, com consequências imediatas para os países mais vulneráveis, como Portugal, disseram à agência Lusa vários economistas.

Cerca das 08:45 de hoje, o Eurostoxx 50, o índice que representa as principais empresas da zona euro, seguia a recuar 0,02%, negociando nos 2.942,62 pontos.

As principais bolsas europeias seguiam a negociar entre as perdas de 0,15 de Paris e as de 0,09% de Madrid. Londres arrancou as negociações a perder 0,46%.

Lisboa seguia em contraciclo com as congéneres europeias, com o seu principal índice, o PSI20, a avançar 0,36%, para os 4.648,49 pontos.

A bolsa de Xangai, principal praça financeira da China, fechou esta terça-feira a cair 0,35%, para 2.878,56 pontos. Shenzhen, a segunda praça financeira do país, recuou 0,88%, para 10.131,86 pontos.

O ChiNext, o índice chinês dedicado às pequenas e médias empresas locais e inspirado no norte-americano Nasdaq, caiu 1,30%, para 2.092,00 pontos.

Já a bolsa de Tóquio encerrou a sessão em alta, com o principal índice, o Nikkei, a ganhar 203,81 pontos, ou 1,28%, cotando-se nos 16.169,11 pontos.

Também o segundo indicador, o Topix, fechou a valorizar 1,15%, para os 1.293,90 pontos.

O índice Nikkei reflete a média não ponderada dos 225 valores vedeta da Bolsa de Tóquio, enquanto o indicador Topix agrupa os valores das 1.600 maiores empresas cotadas.

Em Nova Iorque, os mercados de Wall Street terminaram em alta na segunda-feira, com o Dow Jones a subir 0,73%, para 17.804,97 pontos, depois de ter avançado a 19 de maio passado até aos 18.312,39 pontos, o atual máximo de sempre desde que foi criado.

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i