Director Carlos Rosado de Carvalho

Bancos e BNA de costas viradas sobre serviços mínimos

Bancos e BNA de costas viradas sobre serviços mínimos

Associação Angolana de Bancos (ABANC) exige que o Banco Nacional de Angola (BNA) revogue o aviso de Março, que determina que as instituições financeiras bancárias deixem de cobrar comissões sobre serviços mínimos bancários, considerando que a medida prejudica a estabilidade dos bancos.

Amílcar Silva, presidente da Associação Angolana de Bancos (ABANC) escreveu ao governador do Banco Nacional de Angola (BNA), Valter Filipe, exigindo a revogação do Aviso n.º 3/17, de 30 de Março, que determina que "é vedada" às instituições financeiras bancárias sob supervisão do banco central "a cobrança de comissões ou qualquer outro tipo de remuneração pela prestação de serviços mínimos bancários".

De acordo com o Aviso do BNA, "nos casos em que não for observado o cumprimento da isenção de cobrança das comissões", o banco central, na qualidade de regulador do sistema financeiro, "determinará que a instituição em causa proceda à correcção das irregularidades praticadas".

(Leia o artigo na integra na edição 426 do Expansão, de sexta-feira 16 de Junho de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i