Director Carlos Rosado de Carvalho

Próximo Governo "acaba" com cinco ministérios e três secretarias de Estado

Próximo Governo "acaba" com cinco ministérios e três secretarias de Estado

Bureau político do MPLA dá o aval ao "emagrecimento" da estrutura governativa do País que, entre "fusões" e extinções, deverá ser constituida por 28 ministérios, 44 secretarias de Estado e três ministros de Estado.

O próximo Governo deverá "emagrecer" sete lugares, passando de 33 para 28 o número de ministérios, e de 47 para 44 as secretarias de Estado, de acordo com uma proposta que foi discutida na última reunião do Bureau político do MPLA e a que o Expansão teve acesso, e que prevê ainda o aumento do número de Ministros de Estado de dois para três.
Além do ministro de Estado da Casa Civil, até agora ocupado por Manuel da Cruz Neto, e do ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança, exercido até hoje pelo general "Kopelipa", o futuro executivo deverá criar o ministro de Estado para o Desenvolvimento Económico e Social.
As principais alterações prendem-se ainda com a fusão do Ministério dos Petróleos com o Ministério da Geologia e Minas, criando o "super-ministério" dos Recursos Naturais.
A proposta junta o Ministério da Ciência e Tecnologia com o do Ensino Superior, criando, assim, a "pasta" do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação. Note-se ainda o desaparecimento de ministérios, como o dos Assuntos Parlamentares ou o do Planeamento e Desenvolvimento Territorial, que será integrado no futuro Ministério do Ordenamento do Território e da Habitação (consultar quadro ao lado).

(Leia o artigo na integra na edição 440 o Expansão, de sexta-feira 22 de Setembro de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i