Director Carlos Rosado de Carvalho

Estado obrigado a recorrer a "reservas" para cobrir défice

Estado obrigado a recorrer a "reservas" para cobrir défice

Quebra das receitas fiscais agravadas por dificuldades no financiamento e obrigaram o Estado a recorrer a saldos dos anos anteriores para financiar as despesas durante o II trimestre de 2017, revela o Relatório de Inflação daquele trimestre divulgado esta semana pelo Banco Nacional de Angola.

De acordo com o relatório, as receitas fiscais no II trimestre situaram-se nos 1,4 biliões Kz (equivalente a cerca de 8,5 mil milhões USD), correspondendo a uma redução de cerca de 27% face ao período homólogo de 2016, enquanto as despesas do período se situaram em 1,5 biliões Kz (cerca de 9,1 mil milhões USD), uma diminuição de 3,32% face aos meses de Abril, Maio e Junho do ano passado.

(Leia o artigo na integra na edição 451 do Expansão, de sexta-feira 08 de Dezembro de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui).

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i