Director Carlos Rosado de Carvalho

Angola está no top 5 dos países onde o agro-negócio mais deverá crescer em 2018

Angola está no top 5 dos países onde o agro-negócio mais deverá crescer em 2018
Foto: César Magalhães

Relatório da PwC sobre o continente africano revela que os gestores das empresas estão optimistas para 2018. No entanto, há ainda desafios para superar, como o acesso a novas tecnologias para dinamizar a produção.

Angola está no top 5 dos países africanos que deverão crescer mais no sector do agro-negócio em 2018, de acordo com um estudo da consultora PricewaterhouseCoopers (PwC) baseado em consultas a CEO"s de empresas que operam no continente.
Botsuana, Etiópia, Maláui e Namíbia completam o lote de cinco países cujos administradores das empresas que operam no agro-negócio prevêem maior expansão do sector em 2018. Os líderes deste sector estão confiantes sobre as suas perspectivas de crescimento a curto e a médio prazo, apesar de reconhecerem alguma incerteza económica e política em determinadas zonas do continente.
"A maioria dos CEO"s espera que o crescimento das suas receitas, nos próximos 12 meses, possa estar entre os 6% e os 10%, com um número significativo de CEO"s a esperar uma taxa de crescimento optimista, superior a 20%, a curto e a médio prazo", refere a PwC em nota enviada ao Expansão.
Alguns países, como Angola e Zimbabué, têm novos governos e os gestores do agro-negócio encaram com optimismo as mudanças políticas e as novas visões para os sectores produtivos. Em Angola, apesar de este ser um tema já antigo no País, o Executivo de João Lourenço definiu como uma das prioridades potenciar a diversificação da economia nacional, assente no aumento de produção agrícola, de forma a diminuir as importações e aumentar as exportações.

(Leia o artigo na integra na edição 459 do Expansão, de sexta-feira 09 de Fevereiro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i