Director Carlos Rosado de Carvalho

Receitas fiscais com diamantes sobem 5% para 14,7 mil milhões Kz em 2017

Receitas fiscais com diamantes sobem 5% para 14,7 mil milhões Kz em 2017

Angola vendeu mais de 9,4 milhões de quilates de diamantes, no ano passado, 33 mil quilates a mais que em 2016. Endiama apresentou a investidores várias minas para explorar nas Lundas que, de acordo com a Reuters, terão pertencido a Isabel dos Santos e cujas licenças terminaram.

As receitas fiscais com a venda de diamantes aumentaram 5% para 14,7 mil milhões Kz em 2017, face ao ano anterior, o equivalente a 69 milhões USD, beneficiando do aumento de produção no País.
A informação resulta de dados do Ministério das Finanças sobre a arrecadação de receitas fiscais diamantíferas entre Janeiro e Dezembro de 2017, que indicam que Angola vendeu em 12 meses 9,4 milhões de quilates, que renderam 14,7 mil milhões Kz em receitas fiscais, como Imposto Industrial e royalties( direitos de exploração mineira) pagos pelas empresas que operam no sector.
Em termos globais, os diamantes angolanos representaram vendas de 1,1 mil milhões USD em 2017, período em que Angola chegou a exportar cada quilate a um preço médio de 117,23 USD. Em Novembro, os preços atingiram o pico, quando cada quilate custou 138,6 USD.
O sector mineiro pagou um total de 5,0 mil milhões Kz em imposto industrial, contra os 4,6 mil milhões Kz de 2016 e os direitos de exploração (royalties) renderam ao fisco mais de 9,6 mil milhões Kz, no ano passado.
É preciso recuar a 2012 para encontrar um ano em que o sector dos diamantes rendeu tanto em receitas fiscais. Nesse ano, Angola arrecadou mais de 18 mil milhões Kz em receitas fiscais e as vendas representaram 1,1 mil milhões USD, num volume total de 8,3 milhões de quilates.

(Leia o artigo na integra na edição 463 do Expansão, de sexta-feira 09 de Março de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i