Director Carlos Rosado de Carvalho

BNA abre a porta à cobrança de seis serviços mínimos bancários

BNA abre a porta à cobrança de seis serviços mínimos bancários
Foto: César Magalhães

Bancos estavam impedidos de cobrar todos os denominados serviços mínimos desde o ano passado. Alguns dos bancos comerciais não cumpriram o aviso que estava em vigor e vêem agora o banco central repor algumas das suas pretensões.

O Banco Nacional de Angola (BNA) vai permitir aos bancos comerciais a cobrança de comissões de seis serviços mínimos bancários, assinala o aviso nº 03/2018, que revoga o aviso nº03/2017, legislação que há um ano foi bastante contestada pela Associação Angolana de Bancos (ABANC).
Em 2017, o banco central proibiu a cobrança de um total de 12 serviços, considerados serviços mínimos bancários. Agora, de acordo com o aviso 03/2018, é permitida aos bancos a cobrança de seis destes serviços e proibida a cobrança de sete (ver quadro).
No aviso assinado pelo governador do BNA, José Massano, destaca-se a possibilidade de cobrança dos levantamentos aos balcões e nos multicaixa, o que, para fontes do Expansão do sector bancário "não faz sentido", numa fase em que se pretende "promover a inclusão financeira de todos os angolanos". "Cobrar comissões nos multicaixas será bom em termos de comissionamentos, mas em termos de dinamização dos serviços não será tão bom. Ora, se vamos cobrar comissões ao balcão, e aí parece-me bem porque contempla outro tipo de serviço, não me parece que faça grande sentido cobrarmos nos multicaixa", admitiu uma das fontes.

(Leia o artigo na integra na edição 464 do Expansão, de sexta-feira 16 de Março de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i