Director Carlos Rosado de Carvalho

Nova direcção de Combate a crimes de corrupção integrada no SIC

Nova direcção de Combate a crimes de corrupção integrada no SIC
Foto: Adjali Paulo

Há 22 anos foi criado um organismo semelhante para combater a corrupção, mas nunca chegou a sair das intenções. MPLA diz que organismo concretiza uma promessa eleitoral, mas oposição desconfia da sua operacionalidade.

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) vai acolher vários novos organismos criados pelo Executivo para combater crimes como a corrupção, o tráfico de diamantes e crimes ambientais, de acordo com um despacho presidencial publicado em Diário da República.
A Direcção de Combate aos Crimes de Corrupção, que terá como tarefa a investigação deste tipo de crime, é um dos vários organismos que irão integrar o SIC. Foram ainda criados a Direcção de Inteligência Criminal e a Direcção de Combate aos Crimes de Tráfico Ilícito de Pedras, Metais Preciosos e Crimes Contra o Ambiente.
Com a criação desses organismos, o MPLA entende que estão criadas as bases para a concretização de uma das suas promessas eleitorais, mormente a luta contra a corrupção, nepotismo e impunidade, principais "temas de cartaz" com que o partido do Governo e o Presidente da República se apresentaram junto do eleitorado, em Agosto último.
A Direcção de Combate aos Crimes de Corrupção é, na prática, a refundação da Alta Autoridade de Combate à Corrupção, órgão criado há 22 anos pelo antigo Presidente da República, mas que nunca chegou a sair do papel.

(Leia o artigo na integra na edição 465 do Expansão, de sexta-feira 23 de Março de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i