Director Carlos Rosado de Carvalho

1.º Congresso reforça papel do compliance na diversificação

1.º Congresso reforça papel do compliance na diversificação

Sem compliance nas empresas não há investimento estrangeiro em Angola e, sem ele, não há diversificação da economia.

"O compliance como chave da diversificação da economia" é o tema do 1.º Congresso de Profissionais do Compliance em Angola, que decorre nos dias 8 e 9 de Maio, em Luanda, num contexto em que o combate à corrupção assume importância crescente no discurso governamental.
O evento, que coincide com o lançamento do ramo angolano da World Compliance Association (WCA), serve precisamente para "criar consciência da importância do cumprimento normativo nas empresas", sublinha Andrea Moreno, notando que só com o respeito pelas normais as empresas e a economia crescem.
A presidente do Capítulo Angola da WCA lembra que os "investidores estrangeiros não investem sem o compliance e a garantia de punição deste tipo de crimes", logo, "sem investimento estrangeiro não há diversificação da economia".
Nos dois dias, estará em foco o que compõe tecnicamente o compliance, nomeadamente o due diligence, sinónimo de auditoria. Os principais alvos são as empresas e os cerca de 400 profissionais de compliance em Angola, número longe dos 2.500 necessários, daqui a três anos, para assegurar que, num futuro próximo, todas as empresas têm compliance.

(Leia o artigo na integra na edição 467 do Expansão, de sexta-feira 06 de Abril de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i