Director Carlos Rosado de Carvalho

BIC aumenta capital social de 3 mil milhões para 20 mil milhões

BIC aumenta capital social de 3 mil milhões para 20 mil milhões
Foto: Lídia Onde

Apesar do aumento do número de clientes, o quarto maior banco em termos de activos registou uma redução de 7% do valor dos depósitos no ano passado e de 4% de crédito concedido à economia. O número de colaboradores tem vindo a diminuir desde 2015, mas os lucros aumentaram quase 2% no ano passado.

O Banco BIC procedeu a um aumento de capital social, passando de 3 mil milhões Kz para 20 mil milhões, quase três vezes mais que o valor exigido até ao final do ano pelo Banco Nacional de Angola (BNA) aos bancos comerciais que operam no País.
De acordo com o Presidente do Conselho de Administração do banco, Fernando Teles, o aumento de capital social foi feito através da incorporação de reservas. O "homem-forte" do BIC falava aos jornalistas após a reunião de accionistas que decorreu na manhã desta quinta-feira.
Desta forma, a instituição bancária dá cumprimento ao Aviso n.º 02/2018 de 2 de Março do banco central, que exige aos bancos comerciais um capital social mínimo de 7,5 mil milhões Kz até Dezembro deste ano. "Nós temos fundos próprios equivalentes a 750 milhões USD, aumentamos o capital para cerca de 90 milhões USD, bem como podíamos aumentar para 750 ou 500 milhões USD. Consideramos que 20 mil milhões Kz (cerca de 90 milhões USD) é suficiente para a nossa actividade. O que interessa é o rácio de solvabilidade. O BNA exige 10% e o rácio de solvabilidade do Banco BIC é de 15%", sustenta Fernando Teles.

(Leia o artigo na integra na edição 470 do Expansão, de sexta-feira 27 de Abril de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i