Director Carlos Rosado de Carvalho

Angola e Cabo Verde poderão reactivar a rota Luanda-Praia

Angola e Cabo Verde poderão reactivar a rota Luanda-Praia
Foto: César Magalhães

Após suspensão da rota, há dois anos, a TAAG pode voltar a voar para a capital de Cabo Verde, conforme intenção manifestada pelos dois governos.

As transportadoras aéreas estatais de Angola e Cabo Verde, TAAG e TACV, poderão retomar este ano, as ligações aéreas entre os dois países, através de uma exploração conjunta em moldes a definir.
A informação foi prestada pelo ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto, no final do encontro entre o Presidente da República, João Lourenço e o Primeiro-ministro de Cabo Verde, José Ulisses Correia e Silva, durante uma visita oficial a Angola.
O Expansão contactou a TAAG e o Ministério dos Transportes para perceber de que forma a reactivação da rota será feita, mas sem sucesso.
"A companhia não tem qualquer informação sobre a possível reactivação da rota para Cabo Verde", disse fonte da TAAG. O Ministério dos Transporte limitou-se a responder com um lacónico: "Não temos nada a comentar de momento".
A TAAG deixou de voar para Cabo Verde em finais de 2016, por a rota não corresponder às necessidades comerciais da empresa. Um voo não conseguia, sequer, ter uma lotação de 50%. Em 2016, Peter Hill, então presidente do conselho de administração (PCA) da empresa, que entretanto deixou o cargo com o fim da parceria para gestão da TAAG pela Emirates, apelou ao Governo de Angola para subsidiar o voo e ao de Cabo Verde para, por exemplo, baixar o custo de combustível ou diminuir as taxas aeroportuárias.

*Com Lusa

(Leia o artigo na integra na edição 471 do Expansão, de sexta-feira 04 de Maio de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i