Director Carlos Rosado de Carvalho

Internet of Things: uma ligação para o desenvolvimento económico

Internet of Things: uma ligação para o desenvolvimento económico

Estima-se que, até 2020, existam mais de mil milhões de dispositivos conectados no continente inteiro. As finalidades são diversas, desde a gestão de frotas de veículos até aos sensores e medidores inteligentes para agricultura, energia ou indústria. Em 2020, serão expedidos 75 milhões de dispositivos para uso agrícola, para monitorar a temperatura do solo, os níveis de acidez...

Estima-se que até 2021 sejam investidos mundialmente 1,13 triliões USD na indústria de Internet of Things ("internet das coisas" ou dispositivos conectados, em tradução livre), sendo que África deverá ter a maior taxa de crescimento deste investimento: 22,3%.
Antes de mais, vamos tentar estabelecer um entendimento relativo à definição de Internet of Things (IoT). A Internet of Things refere-se a dispositivos e aplicativos que usam informações de sensores, dados digitais e conteúdo de dispositivos de computação interconectados através da internet. Esses dispositivos com computação incorporados e interconectados podem incluir, por exemplo, dispositivos móveis, pontos de acesso Wi-Fi, sensores, RFID (Radio Frequency Identification), entre outros.
No último ano, as receitas geradas pela indústria de Internet of Things aumentaram em 30% na região africana. Estima-se que, até 2020, existam mais de mil milhões de dispositivos conectados no continente inteiro. As finalidades são diversas, desde a gestão de frotas de veículos até aos sensores e medidores inteligentes para agricultura, energia ou indústria. Em 2020 serão expedidos 75 milhões de dispositivos Internet of Things para uso agrícola, para monitorar a temperatura do solo, os níveis de acidez e outras métricas que ajudam os agricultores a aumentar a produtividade das suas plantações. Os benefícios incluem: controlo em tempo real da saúde dos animais, irrigação dos solos mais eficiente, redução do consumo de água e simplificação dos processos de produção agrícolas.

*Partner da KPMG

(Leia o artigo na integra na edição 474 do Expansão, de sexta-feira 25 de Maio de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i