Director Carlos Rosado de Carvalho

Buraco do BPC em 2017 é 36% maior do que o Governo previu

Buraco do BPC em 2017 é 36% maior do que o Governo previu
Foto: Lídia Onde

Afinal o buraco que o BPC contabilizou em 2017 ainda é maior do que os 53,7 mil milhões Kz que constava no "Prospecto Preliminar" que o Ministério das Finanças (MinFin) apresentou aos investidores internacionais, no âmbito do processo de emissão de eurobonds, com o qual Angola encaixou 3 mil milhões USD.

O Banco de Poupança e Crédito (BPC) teve prejuízos de 73 mil milhões Kz no ano passado, cerca de 441 milhões USD, de acordo com o Relatório e Contas 2017, superando em 36% os 53,7 mil milhões Kz que o Governo apresentou num documento entregue aos investidores dos eurobonds.
Com estes resultados, o BPC obtém o maior prejuízo da história da banca nacional, superando o ex Banco Espírito Santo (BESA) que possuía a maior perda do sistema bancário, tendo em conta os resultados negativos de 47,3 mil milhões Kz registados em 2014.
Com o prejuízo contabilizado no ano passado, o BPC continua no "vermelho" pelo segundo ano consecutivo, uma vez que em 2016 a instituição controlada em 100% pelo Estado (75% directamente, 15% através do Instituto de segurança Social e 10% pela caixa de Segurança das Forças Armadas) registou perdas de 29,5 mil milhões Kz, equivalente a 178 milhões USD, indica o Relatório e Contas de 2016. Porém, os dados do R&C 2017 do maior banco do País assinalam, sem detalhar, que o prejuízo de 2016 foi de 21,6 mil milhões KZ, menos 7,9 mil milhões Kz. Feitas as contas, em dois anos os prejuízos acumulados foram de 102,5 mil milhões KZ, equivalente a 615 milhões USD.
O buraco que o BPC contabilizou em 2017 é maior do que os 53,7 mil milhões Kz que consta no "Prospecto Preliminar" que o Ministério das Finanças (MinFin) apresentou aos investidores internacionais, no âmbito do processo de emissão de eurobonds, com o qual Angola encaixou 3 mil milhões USD.

(Leia o artigo na integra na edição 475 do Expansão, de sexta-feira 01 de Junho de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i