Director Carlos Rosado de Carvalho

Receitas fiscais petrolíferas em Kwanzas atingiram máximos de 55 meses

Receitas fiscais petrolíferas em Kwanzas atingiram máximos de 55 meses

É necessário recuar a Janeiro de 2014, quando foram captados 325.155 milhões Kz em receitas fiscais petrolíferas para encontrar um valor mais alto do que no mês passado.

O Estado encaixou 300.000 milhões Kz em receitas fiscais com a exportação de petróleo em Junho, o valor mais alto, em moeda nacional, em quatro anos e meio, ainda antes da crise da cotação do petróleo. É necessário recuar a Janeiro de 2014, quando foram captados 325.155 milhões Kz em receitas fiscais petrolíferas para encontrar um valor mais alto que o recebido no mês passado em moeda nacional.
De acordo com o relatório do Ministério das Finanças sobre as receitas com petróleo, em Junho, Angola exportou 47.393.502 barris de petróleo (uma quebra de quase 1,5 milhões de barris face a Maio), a um preço médio que aumentou, no espaço de um mês, de 68,8 USD para 75,15 USD por barril.
As vendas globais de petróleo em Junho ascenderam assim a 3.561 milhões USD, que por sua vez representaram receitas fiscais para o Estado de praticamente 300.000 milhões Kz, equivalentes a 1.176 milhões USD à taxa de câmbio actual).
O Governo estabeleceu o preço de referência de 50 USD por barril de petróleo para elaborar o Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2018, quando o valor no mercado internacional tem estado acima dos 60 USD, desde o início do ano.

(Leia o artigo na integra na edição 482 do Expansão, de sexta-feira 20 de Julho de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i