Director Carlos Rosado de Carvalho

Faça algo diferente!

Faça algo diferente!

Recentemente, realizou-se na África do Sul mais uma cimeira dos países emergentes chamados, desde 2011, na sigla inglesa de BRICS - Brasil, Rússia, Índia, China e, o país anfitrião, África do Sul. Muito se passou desde que, em 2001, o Goldman Sachs juntou um grupo de países, que na altura estavam a ter um crescimento assinalável, criando desta forma os BRICs (sem a África do Sul).

Mais tarde, estes convidaram para o grupo a África do Sul, o que conferiu, de certa forma, a sua legitimidade como porta-voz dos países em desenvolvimento e contrapeso dos países ricos.
Para a cimeira de Joanesburgo, Angola foi convidada também por ser o País que preside, de momento, ao Órgão de Cooperação Política, Defesa e Segurança da SADC, fazendo-se representar pelo Chefe do Executivo, o Presidente João Lourenço. Vale recordar que, já em 2013, na cimeira de Durban, África do Sul, Angola esteve igualmente presente.
Nesta cimeira, João Lourenço assinalou dois aspectos de interesse, sendo (1) a vontade de um dia Angola juntar-se ao grupo e (2) a sua crença "que na actual conjuntura da globalização e das tecnologias da informação e comunicação, os nossos países poderão saltar etapas, encurtando, desta forma, o caminho do progresso e do desenvolvimento". Ora bem, é importante compreendermos que qualquer processo evolutivo obedece a certas fases i.e. a natureza não salta etapas. Todavia, a evidência empírica mostra que a globalização dá acesso a exemplos a seguir, cabe depois aos países empreenderem acções pragmáticas, visando a sua rápida industrialização, materializando-se essa visão do Presidente João Lourenço num espaço de tempo reduzido.

(Leia o artigo na integra na edição 484 do Expansão, de sexta-feira 03 de Agosto de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i