Director Carlos Rosado de Carvalho

Exportações angolanas caíram 24% para 14 mil milhões USD

Exportações angolanas caíram 24% para 14 mil milhões USD
Foto: César Magalhães

A balança comercial em 2017 foi deficitária e o País registou um saldo negativo de 386,7 milhões USD. Em causa, segundo o relatório da Administração Geral Tributária (AGT), está a quebra registada na exportação de produtos do sector não petrolífero. Em ano de eleições, as importações aumentaram 2,3%.

As exportações angolanas caíram 24,3% em 2017, face a 2016, para cerca de 14 mil milhões USD, enquanto as importações cresceram 2,3%, representando um acréscimo de 326,1 milhões USD face ao ano transacto.

De acordo com o relatório da Administração Geral Tributária (AGT) sobre a balança comercial dos últimos dois anos, a que o Expansão teve acesso, o País registou um saldo negativo de 386,7 milhões USD.

Os resultados, de acordo com o documento, foram influenciados de forma desfavorável, em 2017, pela quebra nas exportações de produtos de animais e vegetal, com quebras a rondarem os 1,3 mil milhões USD e 1,1 mil milhões, respectivamente. Na indústria mineira, com destaque para os combustíveis, apesar da quebra nas exportações, cerca de 26,1% face a 2016, em que as exportações do sector rondaram os 16,6 mil milhões USD, a balança comercial totalizou 10,9 mil milhões USD.


(Leia o artigo integral na edição 485 do Expansão, de sexta-feira 10 de Agosto de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i