Director Carlos Rosado de Carvalho

Estado encaixa 1,3 milhões EUR com privatização dos TACV

Estado encaixa 1,3 milhões EUR com privatização dos TACV
Foto: D.R.

Venda de 51% do capital social da companhia Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV) abre caminho à privatização total da empresa até ao final do ano.

O Governo cabo-verdiano vendeu 51% da companhia aérea nacional, por 1,3 milhões EUR, à Loftleidir Cabo-Verde, que assumiu o compromisso de injectar mais 6 milhões EUR na capitalização da empresa.

O acordo foi assinado no dia 1 de Março, mas os valores envolvidos na operação só foram conhecidos dois dias depois. Com a venda da maioria do capital à Loftleidir Cabo Verde, detida em 70% pela Loftleidir Icelandic EHF (do Grupo Icelandair) e em 30% por empresários islandeses, o Estado inicia o desinvestimento na empresa, até à privatização total dos Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV), que deverá ocorrer ainda em 2019.

Segundo o calendário de privatização da empresa, que passa a ter a designação comercial de Cabo Verde Airlines, em breve serão alienados 10% do capital social a trabalhadores e emigrantes, sendo os restantes 39% vendidos até final do ano a investidores nacionais e internacionais. A Cabo Verde Airlines tem como director executivo Jens Bjarnason, engenheiro de estruturas que entrou para a Icelandair em 1984, tendo sido director de Segurança da Autoridade de Aviação Civil da Islândia. (...)


(Leia o artigo integral na edição 514 do Expansão, de sexta-feira, dia 7 de Março de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i