Eskom reclama em tribunal 14 milhões USD pagos à Deloitte

Eskom reclama em tribunal 14 milhões USD pagos à Deloitte

A consultora norte-americana é o último alvo das investigações, por corrupção, em vários contratos celebrados por empresas públicas.

A Eskom, companhia estatal de electricidade sul-africana, processou judicialmente a Deloitte para reclamar 14 milhões de serviços de consultadoria "pagos indevidamente", acusação que a consultora diz que vai desmentir em tribunal.

"A Deloitte obteve contratos quando os seus preços eram cinco vezes mais altos do que os seus concorrentes", explicou Jabu Mabuza, director executivo interino da Eskom, num comunicado divulgado na segunda-feira, onde alega que não foram seguidos os procedimentos correctos e, nalguns casos, os contratos foram entregues antes do anúncio público do concurso.

Os contratos, de acordo com a Bloomberg, foram adjudicados quando Anoj Singh era director financeiro da Eskom e Prish Govender era executivo-sénior, dois dos funcionários implicados em investigações de corrupção na concessionária de electricidade.

A Deloitte, que está em negociações com a Eskom "há algum tempo" para resolver este caso, contesta as alegações. "Embora a Deloitte Consulting esteja desapontada com este recente desenvolvimento, congratulamo-nos com a oportunidade de apresentar a nossa versão e os factos a um tribunal", lê-se num comunicado da consultora, uma das cinco envolvidas em casos de corrupção durante o mandato do ex-Presidente Jacob Zuma. (...)


(Leia o artigo integral na edição 547 do Expansão, de sexta-feira, dia 25 de Outubro de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i