Vencedor do concurso para a refinaria do Soyo será conhecido a 4 de Março

Vencedor do concurso para a refinaria do Soyo será conhecido a 4 de Março
Foto: D.R.

Terá uma capacidade para 100 mil barris/dia, e junta-se a três outros projectos - ampliação da refinaria de Luanda e a construção das refinarias de Cabinda (já começou), e Lobito, que se mantém sem data de início.

Abriu na 5.ª feira o concurso público para a construção e operação da refinaria do Soyo. Até dia 1 de Novembro, os interessados terão de confirmar via "online" a sua intenção de participar, sendo que as informações serão confirmadas até dia 8 desse mês.

A partir daqui, as empresas poderão elaborar as suas propostas, sendo que 18 de Dezembro é a data para a submissão das propostas. No dia seguinte será realizado um acto público de abertura das propostas, na presença de todos os candidatos ou seus representantes, de forma que não existam dúvidas sobre a transparência do processo. Está depois reservado um período para o júri analisar as propostas entre 20 de Dezembro e 5 de Fevereiro do próximo ano, sendo anunciado oficialmente o vencedor a 5 de Março de 2020.

A refinaria do Soyo terá uma capacidade de processamento aproximada de 100 mil barris/ dia, sendo que depois da adjudicação, demorará pelo menos três anos até que possa estar em funcionamento, se as coisas correrem bem, o que significa que só deverá estar a funcionar no II semestre de 2023. Em resultado da visita de João Lourenço à Rússia ficou a saber-se que um consórcio russo poderá entrar no concurso público, houve negociações nesse sentido, apesar do que aconteceu com o projecto da refinaria do Namibe, onde a parceria seria com a Rússia, e que já não vai realizar-se.

O último "roadshow" de apresentação do projecto aconteceu no Dubai, pelo que se prevê que investidores asiáticos também entrem na corrida. De acordo com as informações recolhidas junto dos promotores do projecto, existe já a confirmação da participação de pelo menos quatro concorrentes à refinaria do Soyo. O objectivo do Governo passa por conseguir até 2024 que o país seja auto-suficiente em gasóleo e gasolina, pelo que para além da refinaria do Soyo, tem mais três projectos. (...)


(Leia o artigo integral na edição 547 do Expansão, de sexta-feira, dia 25 de Outubro de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i