Director Carlos Rosado de Carvalho

Renovar ou improvisar

Renovar ou improvisar

Na vida, como nas empresas ou mesmo na política, a renovação é um processo contínuo, feito de uma aprendizagem permanente, na procura de uma melhoria contínua.

A renovação permanente é uma arte, em que, como eternos aprendizes, levamos à acção de cada dia o melhor que temos, para nós e para os outros, surpreendendo-nos com os nossos próprios desafios.
A renovação implica uma inquietação de mudança, percebendo que, com coragem e determinação, chegamos à tomada de decisões, fazemos novas escolhas, optamos, procuramos novas oportunidades.
Quando algo dentro de nós pede novas escolhas, oportunidades, novos olhares e vivências, novas experiências, devemos aceitar o desafio.
Estamos perante um autoconhecimento consciente, onde a procura de um novo caminho ou solução, implica sinceridade e aprofundamento, maturidade, imparcialidade e capacidade crítica.
Regra geral, possuímos uma força desconhecida e adormecida dentro de nós, que, ao ser despertada, nos torna capazes de renascer, tantas vezes das "cinzas".
Essa força adormecida é a esperança, que junta, com a necessidade consciente e a vitalidade, não nos deixa abater sobre a fraqueza e a rotina, que destrói a criatividade e a capacidade de transformar ameaças em oportunidades.

(Leia o artigo na integra na edição 443 o Expansão, de sexta-feira 13 de Outubro de 2017, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i