Director Carlos Rosado de Carvalho

Bancos admitem aumentar comissões sobre cambiais

Bancos admitem aumentar comissões sobre cambiais
Foto: César Magalhães

A eventual subida dos valores de comissões destina-se a compensar a redução da margem de lucro dos bancos comerciais sobre operações cambiais imposta pelo BNA para um máximo de 2%, alertaram fontes da banca ao Expansão. Em 2016, a banca comercial lucrou 103 mil milhões Kz com as operações cambiais.

Os bancos comerciais podem contornar o limite de 2% para a margem de lucro sobre a taxa de câmbio a que compram divisas ao BNA aumentando os valores das comissões aos seus clientes, alertaram banqueiros consultados pelo Expansão.
Os banqueiros referem que a medida do Banco Nacional de Angola (BNA), publicada a 19 de Janeiro, no instrutivo n.º03/ 2018, que impede a banca de cobrar acima de 2% de margem sobre a taxa de câmbio de referência em operações de comercialização de moeda estrangeira "no mercado interbancário e aos seus clientes" pode não gerar os efeitos pretendidos.
"O BNA não impõe limites sobre as comissões a cobrar aos clientes nas operações bancárias, então é aí que vamos compensar este limite imposto pelo BNA na venda de divisas", refere fonte de um dos cinco maiores bancos do País.
Uma outra fonte, de um dos big five admite que o limite do BNA é contornável, mas reconhece que o regulador tomou estas medidas para evitar que os bancos comerciais pratiquem taxas que prejudiquem o cliente. "O impacto negativo nos lucros dos bancos é inevitável, mas o BNA, ao tomar esta decisão, terá feito um estudo e terá chegado à conclusão que o sector consegue sobreviver com a margem de 2% sobre as operações cambiais".

(Leia o artigo na integra na edição 457 do Expansão, de sexta-feira 26 de Janeiro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i