Director Carlos Rosado de Carvalho

"As pessoas tinham medo de gastar dinheiro em arte"

"As pessoas tinham medo  de gastar dinheiro em arte"
Foto: César Magalhães

Aos 12 anos de idade Toty Sa"med já produzia composições musicais em vários estilos. Hoje, firmado no mundo da música, trabalha para consolidar o seu trabalho internacionalmente. Como a maior parte dos angolanos, enfrenta a crise com dificuldades.

Um ano depois de lançar o seu primeiro EP "Ingombota", como avalia a sua carreira?
A minha carreira está numa fase boa de expansão nacional e internacional. O meu público cresce todos os dias e espero poder levar a minha música a lugares mais esquecidos de Angola.


Está envolvido em muitos projectos? Quais?
Estou envolvido no meu projecto pessoal, mas não deixo de estar ligado a muitos outros, principalmente, como produtor e compositor.


Como foi a experiência de cantar com Sara Tavares a música "Brincar de Casamento"?
Sara Tavares é uma artista maravilhosa e com quem é muito fácil trabalhar. Já era fã antes e conhecer mais o seu universo musical apenas me fez entender de onde vem a sua força e a sua popularidade. O resultado da música fala por si. Foi uma oportunidade de ouro. Receber este convite foi uma das coisas mais importantes da minha carreira.


Pensa em "brincar de casamento" ou foi apenas uma composição?
Brincar de casamento retrata a pureza da vontade de casar. Nós brincamos todos ao casamento quando somos maisnovos, por isso, é uma canção sobre o inocente, o desejo de "juntar as escovas".
Já esfriou do calor que foi vencer o prémio Top Rádio Luanda na categoria Afro Jazz em 2017?
Nunca esteve muito quente e um prémio dura para sempre. Portanto, estou igual, ou seja, foi uma honra gigantesca.

(Leia o artigo na integra na edição 470 do Expansão, de sexta-feira 27 de Abril de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i