Director Carlos Rosado de Carvalho

13 instituições do ensino superior estão a funcionar com cursos ilegais

13 instituições do ensino superior estão a funcionar com cursos ilegais

Com o objectivo de combater a ilegalidade nas instituições de ensino superior e separar o trigo do joio, o ministério da tutela vai divulgar, nos próximos dias, o nome das instituições ilegais e as que têm cursos por aprovar para alertar os jovens candidatos ao ensino superior e os que já o frequentam.

O Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCT), anunciou, esta semana, que existem no País 13 instituições do ensino superior que estão a funcionar com cursos ilegais.
Apesar de não apontar o nome das instituições que estão a funcionar na ilegalidade, a ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Sambo, declarou que as instituições têm até 20 de Setembro para regularizarem a situação.
"Não podemos avançar dados, porque ainda estamos num processo de apuramento. Mas, depois do trabalho terminar, vamos publicar o nome das instituições que estão legais e ilegais. Estamos a trabalhar com as instituições para que, depois da publicação, não venham reclamar da sua legalidade",avisou a ministra do MESCT.
A governante, que discursava no encontro que manteve com gestores das instituições privadas que se encontram a funcionar sem terem os cursos que leccionam legalmente criados, realçou que o ministério não quer encerrar já as instituições porque os mais prejudicados seriam os estudantes e suas famílias que, "com grande sacrifício, investem na formação dos seus filhos".

(Leia o artigo na integra na edição 483 do Expansão, de sexta-feira 27 de Julho de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i