Aeroporto da Catumbela e Porto do Lobito vão ser geridos por privados

Aeroporto da Catumbela e Porto do Lobito vão ser geridos por privados
Foto: Quintiliano dos Santos

O Governo espera concluir, em Junho próximo, o programa e o caderno de encargos para o lançamento dos concursos de privatização de gestão dos terminais de carga geral e de contentores do Porto do Lobito e do Aeroporto da Catumbela, anunciou, esta semana, o secretário de Estado dos Transportes, Carlos Borges, no final de uma visita que efectuou à província de Benguela.

Segundo o governante, neste momento estão a ser preparadas as condições de base, através de visitas no terreno para auscultar e perceber as preocupações locais, para serem levadas a consideração do Executivo para melhor avaliar as propostas das empresas interessadas na gestão das referidas infra-estruturas.

A exemplo do que ocorreu em Luanda, com a privatização do terminal Multiusos do Porto de Luanda, este será o caminho a seguir para o Porto do Lobito e para o Aeroporto da Catumbela. Esta ultima infra-estrutura, criada para ser de alternativa ao aeroporto internacional de Luanda, na verdade nunca chegou a funcionar.

Fazendo referência aos perfis dos interessados, o secretário de Estado diz que o Estado quer empresas credíveis, sólidas, com know-how e capacidade de investimentos, que possam trazer também outros agentes para o mercado angolano. Sem avançar nomes, Carlos Borges revelou ainda que já existem empresas interessadas no concurso.

O Ministério dos Transportes (MinTrans) anunciou que este é mais concurso que tem por objectivo promover o desenvolvimento e a melhoria da eficiência da actividade portuária e aeroportuária, através do envolvimento de operadores privados com experiência comprovada no sector no sector dos transportes.

O Expansão apurou que o caderno de encargos está a ser finalizado e o concurso público será dirigido a empresas ou sociedades empresariais nacionais e estrangeiras que comprovadamente detenham experiência na actividade ou que reúnam os requisitos exigidos no programa, no caderno de encargos e na legislação sobre concessões em Angola.

(Leia o artigo integral na edição 611 do Expansão, de sexta-feira, dia 12 de Fevereiro de 2021, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i