Alguém sabe dizer o tipo de corrupção que se está a combater em Angola?

Alguém sabe dizer o tipo de corrupção que se está a combater em Angola?

Na edição n.º 610, o Expansão destacou o facto de Angola ter estado a registar melhorias no ranking referente ao Índice de Percepção da Corrupção produzido pela Transparência Internacional.

De facto, o País saiu da 167.º posição em 2017 para a 142.º em 2020. Apesar deste índice ser fortemente criticado pela sua subjectividade, ainda assim, ele é muitas vezes tido em conta no momento de os investidores estrangeiros aplicarem os seus recursos nos países em desenvolvimento, bem como para permitir ou impedir que estes países tenham acesso a ajuda para o desenvolvimento. O destaque que este tema mereceu no mês passado coincidiu com a apresentação feita pela profª Yuen Yuen Ang (Universidade de Michigan, EUA), na London School of Economics and Political Science, no dia 5 de Fevereiro, que teve como pano de fundo o seu mais recente livro "China"s Gilded Age: The Paradox of Economic Boom and Vast Corruption". Um livro que vem desmistificar a ideia de que toda a corrupção é contrária ao desenvolvimento.

Porém, a posição da profª Yuen Yuen Ang não é nova e tem sido igualmente defendida por outros especialistas, particularmente pelo prof. Mustaq Khan da SOAS, University of London. Recentemente, o prof. Mustaq Khan serviu-se da rede Twitter para nos relembrar que, apesar do fenómeno da corrupção implicar sempre um custo, porém, o resultado final pode levar ao desenvolvimento económico (por ex., na China, Coreia do Sul) ou a uma situação de crise como é o caso de uma guerra civil.

Lembramos que, por ex., em 2011 o Governo chinês afastou Liu Zhijun ex-ministro dos Caminhos Ferroviários, por corrupção. Dizia a informação na altura que Liu Zhijun terá recebido subornos avaliados em cerca de 10,5 milhões USD. Todavia, Liu Zhijun foi a pessoa responsável pela modernização dos caminhos-de-ferro da China, supervisionando a construção da rede de comboios de alta velocidade que hoje a China orgulhosamente ostenta.

Uma das promessas eleitorais do MPLA e do seu candidato nas eleições de 2017 foi o combate à corrupção. De facto, quando assumiu o controlo do partido, João Lourenço prometeu continuar com esta luta nem que os primeiros a tombar fossem altos dirigentes do seu partido. Mas, alguém já se perguntou, de que "corrupção" estará o Presidente a dar luta? Como nos explica a profª Yuen Yuen Ang num processo de combate à corrupção é imperioso identificar o tipo de corrupção a ser combatido, e compreender como ela afecta a economia, para depois se desenhar e implementar os melhores modelos de combate. Por ex., não se combate a corrupção perpetrada pelos fiscais distritais nas ruas de Luanda da mesma forma que se combate a grande corrupção levada a cabo por altos funcionários governamentais. Trata-se de dois casos de corrupção, no caso do alto funcionário podem estar envolvidos montantes que serviriam para a construção de um hospital que ajudaria a salvar vidas, mas o indivíduo pode gozar de uma certa protecção política.

*Docente e investigador da UAN

(Leia o artigo integral na edição 617 do Expansão, de sexta-feira, dia 26 de Março de 2021, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i