Restaurantes não "escapam" ao vírus da Covid-19

Restaurantes não "escapam" ao vírus da Covid-19
Foto: Lídia Onde

Era nos fins-de-semana que os restaurantes compensavam a quebra de lucros provocada pela Covid-19. Agora, as novas medidas de prevenção à pandemia vieram sufocar ainda mais um sector cada vez mais em dificuldades para salvar o negócio.

"Todos os dias realizamos funerais de empresas, sobretudo de restaurantes". É com estas palavras que Pedro Godinho, proprietário do restaurante Jango Veleiro, que encerrou há cerca de um mês, classifica o actual estado do sector. Assim como afecta as pessoas, o vírus tem também destruído o mundo empresarial e tornou-se um aliado da crise económica que afecta o País desde 2014. Na restauração, a pandemia da Covid-19 teve um impacto negativo que levou ao encerramento de muitos estabelecimentos. O Jango Veleiro, que além de restaurante funcionava também como bar à noite, situado na Ilha de Luanda, foi uma das vítimas da Covid-19.

O também empresário do sector dos petróleos, Pedro Godinho, destacou que tudo se fez para assegurar as actividades, mas não houve receitas para suportar as despesas, por isso, "a solução foi fechar as portas por tempo indeterminado". Para o desemprego foram "348 trabalhadores", a maior parte deles sem qualificação.

(Leia o artigo integral na edição 627 do Expansão, de sexta-feira, dia 04 de Junho de 2021, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i