A dois meses do fim do prazo bancos só concederam 25% dos créditos

A dois meses do fim do prazo bancos só concederam 25% dos créditos
Foto: Lídia Onde

A dois meses do fim do prazo, nenhum dos bancos comerciais que actuam no mercado nacional cumpriu, até Fevereiro, com o mínimo de novos créditos impostos pelo Banco Nacional de Angola (BNA) no âmbito do Aviso 10/20 para financiar o PRODESI.

Até ao mês passado apenas 122 de 480 projectos exigidos pelo banco central já tinham recebido financiamentos.

Face a Janeiro foram desbloqueados apenas 15 novos créditos, um total de 25,3 mil milhões Kz, elevando para 210,5 mil milhões Kz o crédito concedido ao PRODESI por via do Aviso 10/20, que obriga as instituições bancárias a financiarem o Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI) até final de Abril.

No âmbito do aviso, os bancos estão a obrigados a conceder um número mínimo de créditos, mas também um valor mínimo equivalente a 2,5% dos seus activos líquidos. Os dois maiores bancos, BFA e BAI, estão obrigados a financiar 50 projectos cada um, e os restantes bancos apenas 20.

Se por um lado 13 bancos já cumpriram com a obrigatoriedade de cederem crédito equivalente a 2,5% do seu activo líquido, e oito ainda não cumpriram esse objectivo, o certo é que nenhum banco atingiu o número mínimo de financiamentos a que está obrigado.

E a "culpa" é da falta de garantias mas também da fraca qualidade dos projectos submetidos, em que alguns não demonstram viabilidade financeira enquanto outros são desajustados da realidade, segundo confidenciaram alguns banqueiros ao Expansão.

(Leia o artigo integral na edição 617 do Expansão, de sexta-feira, dia 26 de Março de 2021, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i