Saltar para conteúdo da página

EXPANSÃO - Página Inicial

Angola

Presidente da ANATA diz que o Governo está a negociar com as pessoas erradas e confirma greve por tempo indeterminado

Greve dos Taxistas

O presidente da Associação Nacional dos Taxistas de Angola (ANATA), Francisco Paciência, confirmou esta manhã que a greve dos taxistas com início hoje em Luanda, 10 de Janeiro, vai continuar até uma resolução favorável aos seus interesses

O responsável que falava ao Expansão lamentou a falta de flexibilidade e bom senso com que as autoridades locais que se recusam a senta-se à mesma mesa para abordar os pontos importantes sobre a actividade de táxi na cidade capital.

"Na realidade, lamentamos e sentimos que as autoridades do governo de Luanda não mostram interesse e disponibilidade para negociar com a ANATA e outros parceiros. Nós apenas defendemos a dignidade e o bem-estar de quem exerça a actividade de táxi como a fonte da sustentabilidade ", disse.

Ao Expansão, Paciência assegurou que o governo de Luanda tem preferido negociar com um grupo de pessoas ilegais que não está filiada à ANATA nem em outras associações, o que no seu entender atropela e viola os acordos estabelecidos entre ambos.

" O que vemos é uma vergonha, as autoridades deviam ser mais efectivos quanto à questão de interesse público que assola duramente centenas de jovens desempregados e que têm o táxi como recurso. Lamentavelmente o governo de Luanda prefere sentar-se à mesa com indivíduos desconhecidos ", explicou.

Questionado sobre a vandalização ocorrida na manhã de hoje na capital angolana, precisamente nas zonas do Rocha Pinto e Benfica, o responsável esclareceu que não é da responsabilidade da ANATA nem dos parceiros, tendo admitido que terá havido um grupo de jovens descontente que revoltou-se ao perceber que havia um grupo de táxis a circular, contrariando a acção de greve. Paciência assegurou que os taxistas de Luanda e do País em geral, foram sensibilizados a manterem -se em casa e a desmarcam-se de qualquer acto de vandalismo.