Substituição de Presidente por filho no Chade gera acusação de "golpe"

Substituição de Presidente por filho no Chade gera acusação de "golpe"
Foto: D.R.

Perto de 30 partidos da oposição no Chade denunciaram a existência de um "golpe de Estado institucional", após a indicação de Mahamat Idriss Déby, filho do Presidente Idriss Déby, morto na terça-feira, para chefiar um Conselho Militar de Transição (CMT), exercendo a função de "presidente da república" e concentrando quase todos os poderes.

A morte de Idriss Déby foi anunciada pelo porta-voz do Exército, general Azem Bermandoa Agouna, um dia depois do anúncio da sua reeleição, com 79,3% dos votos nas eleições de 11 de Abril, para um sexto mandato. As circunstâncias da morte não puderam ser confirmadas por fontes independentes, devido à localização remota do local dos confrontos.

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i