Estudantes das privadas com estágios durante e após a formação

Estudantes das privadas com estágios durante e após a formação
Foto: César Magalhães

Protocolo entre Associação das Instituições de Ensino Superior Privadas de Angola (AIESPA) e o Grupo Técnico Empresarial (GTE) pretende incluir a componente prática na formação e fomentar a empregabilidade. O programa integra estágios integrados e estágios remunerados.

Os estudantes de instituições de ensino superior privado vão beneficiar de um estágio profissional durante e após a formação em empresas de vários sectores, fruto de um acordo assinado entre a Associação das Instituições de Ensino Superior Privadas de Angola (AIESPA) e o Grupo Técnico Empresarial (GTE), colectivo de apoio ao Presidente da República para as questões empresariais, constituído por vários empresários.

O acordo assinado no 7.º fórum sobre "Parceria Universidade- Empresa, Perspectivas e Reflexões em Torno da Mudança do Paradigma Académico" só abarca instituições que fazem parte da AIESPA. O objectivo do protocolo é incluir a componente prática na formação e fomentar a empregabilidade no seio dos estudantes formados.

O programa tem duas vertentes: estágios integrados, para estudantes que ainda estão em formação, e estágios remunerados para recém-licenciado com a duração de seis a um ano. Cada curso irá definir o período mínimo em que o estudante deve estar em estágio e o documento não define a remuneração, pois é um exercício que caberá a cada empresa.

(Leia o artigo integral na edição 627 do Expansão, de sexta-feira, dia 04 de Junho de 2021, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i