Mais de 4 mil milhões Kz é valor estimado pela ENDE para repor material roubado

Mais de 4 mil milhões Kz é valor estimado pela ENDE para repor material roubado
Foto: D.R.

Apesar de o ano de 2020 ter sido apontado pela direcção da ENDE como o período em que houve menos roubos de material eléctrico, informações do SIC reveladas ao Expansão indicam o contrário.

Até final de 2020 já tinham sido disponibilizados pela Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade (ENDE) 2,9 mil milhões Kz para a reposição do material eléctrico roubado em alguns municípios da capital do país, nos últimos quatro, quantia que fica aquém dos 4 mil milhões Kz necessários. Contas feitas pelo Expansão junto dos responsáveis pela comunicação institucional da ENDE dão conta que serão precisos mais 1.940 milhões Kz para fazer a reposição do material eléctrico vandalizado nas avenidas Deolinda Rodrigues e Fidel Castro, as maiores da cidade, na nova marginal e no Kilamba.

A Avenida Deolinda Rodrigues e a Avenida Fidel Castro, são as mais vandalizadas. Os custos para a reposição do material eléctrico roubado só nestas duas artérias estão avaliados em mais de 1.719 milhões Kz.

A Marginal de Luanda viu o poste que alimentava a Baía ser vandalizado. Foram roubados todos os cabos do poste e para repô-los serão necessários mais de 218 milhões Kz. A área é iluminada com recurso a um gerador.

(Leia o artigo integral na edição 628 do Expansão, de sexta-feira, dia 11 de Junho de 2021, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i