Saltar para conteúdo da página

EXPANSÃO - Página Inicial

Angola

Mais 33,6 milhões USD para reposição de material vandalizado

POSTES DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA

As vandalizações e furtos de cabos eléctricos que acontecem um pouco por todo o País continuam a causar prejuízos avultados.

A reabilitação, reforço e reposição do material de iluminação pública nas cidades de Luanda, Malanje, N"Dalatando e Uíge vai custar, no total, mais de 33,6 milhões USD. As operações, conforme descrito no despacho presidencial n.º 112/22 de 6 de Maio, serão realizadas pelo facto dos sistemas de iluminação pública das referidas cidades se encontrarem actualmente bastante degradados por estragos sofridos ao longo dos anos, causados por acidentes de viação, actos de vandalismo e furtos.

Recorde-se que o Expansão publicou numa das suas edições que, nos últimos quatro anos, a Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade (ENDE) desembolsou um total de 2,9 mil milhões Kz para a reposição do material do sistema de iluminação pública que foi vandalizado e roubado em todo o País.

Na província de Luanda, por exemplo, segundo as estatísticas da ENDE, os municípios de Viana (zonas do BCA e Bela Vista), em Cacuaco nas zonas da antiga Testang, Sonef, mercado do Kikolo, e em Camama, são as áreas em que mais acontecem estas práticas. Em N`Dalatando, o negócio de cabos eléctricos também tem sido sustentado pelo material que as empresas públicas e privadas montam para suprir os problemas de fornecimento de energia. Naquela cidade, o roubo de cabos eléctricos envolve até a participação de funcionários da própria ENDE.

No Uíge, segundo as autoridades, a vandalização dos postes de iluminação aumentou consideravelmente nos últimos meses. Em Malanje o cenário não é diferente e os postes de iluminação e cabos de energia eléctrica também são roubados várias vezes, causando inúmeros transtornos ao abastecimento de energia. As ruas dos bairros da Catepa, Camatondo e Voa Nvoala são as áreas em que mais se registam roubos dos cabos, que depois são comercializados nos mercados informais. Os trabalhos de reabilitação foram entregues à empresa Mark Cables Fze por contratação simplificada.