Reservas Internacionais Líquidas angolanas caem 370 milhões USD desde Janeiro

Reservas Internacionais Líquidas angolanas caem 370 milhões USD desde Janeiro
Foto: D.R.

Angola já perdeu 370 milhões USD das suas Reservas Internacionais Líquidas (RIL) desde Janeiro deste ano, o que representa uma redução de 4,2% do valor desses activos, de acordo com números do Banco Nacional de Angola (BNA) sobre a evolução diária das RIL.

Até à última quinta-feira, as estatísticas diárias do banco central colocavam as RIL nos 8.428 milhões USD, o que compara com os 8.798 milhões USD que valiam no início do ano. Desde então, foi sempre a cair, numa espécie de "montanha russa", considerando as oscilações entre subidas e descidas ligeiras.

Antes desta queda, as RIL já vinham de outra ainda mais acentuada. De Janeiro a Dezembro do ano passado, as Reservas Internacionais deslizaram 23%, saindo de 11.332 milhões USD para 8.689 milhões USD. Aliás, ao fixarem-se nos 8.689 milhões USD no final do ano passado, foi a primeira vez desde 2006 que as RIL encerraram um ano abaixo da barreira dos 10 mil milhões USD.

A queda nas receitas com exportações de petróleo e a fraca produção interna de bens e serviços essenciais continuam a justificar o deslizamento das RIL. Mas o arrefecimento da actividade económica mundial no último ano devido à pandemia da Covid-19, que resfriou ainda mais a actividade petrolífera mundial, também entram na equação, já que, na visão de analistas financeiros, tem reduzido as exportações de petróleo e, por arrasto, a entrada de divisas no país, pressionando as reservas líquidas.

Se por um lado Angola está a exportar mais, por outro está a importar muito menos. De acordo com o relatório das Estatísticas Externas do BNA, relativo apenas aos 9 meses de 2020, o país gastou em média 769 milhões USD em importações, o que compara com os 1.177 milhões registados em 2019. Contas feitas, as RIL actuais garantem 11 meses de importações.

O relatório da terceira avaliação do FMI ao cumprimento do programa em Angola já previa que era "expectável" que as RIL continuassem a cair em 2021. Isto porque os valores mínimos exigidos no relatório vão caindo dos 8.085 milhões USD propostos para Dezembro de 2020, para 8.001 em Março de 2021 e 7.916 milhões em Junho. Ou seja, quase no fim de Março e as RIL estão mais de 400 milhões USD acima do mínimo exigido pelo FMI.

(Leia o artigo integral na edição 617 do Expansão, de sexta-feira, dia 26 de Março de 2021, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i