Saltar para conteúdo da página

Logo Jornal EXPANSÃO

EXPANSÃO - Página Inicial

Empresas & Mercados

Brent volta a passar barreira dos 80 USD

SEMANA DE 23 A 29 DE NOVEMBRO

Preço do Brent subsiste acima dos 80 dólares, apesar das ligeiras flutuações nos últimos 7 dias. No mercado accionista, os índices bolsistas Euro Stoxx 600 da Europa e o S&P 500 dos EUA valorizaram com optimismo da política monetária.

O preço do Brent subsiste nos 80 dólares, apesar das ligeiras flutuações nos últimos 7 dias. Na sessão de quarta-feira, o barril do Brent negociado em Londres estava cotado em 82,5 USD, valorizado em 0,71% face à semana anterior, enquanto o WTI em Nova York foi cotado em 77,6 USD por barril, uma valorização de 1,48% em relação à semana anterior.

A expectativa de redução na quota de produção, gerada com a pressão feita pela Arábia Saudita aos países exportadores (OPEP+) é um dos principais factores da ascensão dos preços. Importa referir que a reunião estava inicialmente marcada para o dia 26 de Novembro, tendo sido adiada, pela segunda vez, e remarcada para o dia 30 de Novembro, devido à discórdia relativamente às reduções das quotas dos países africanos.

No mercado accionista, os índices bolsistas Euro Stoxx 600 da Europa e o S&P 500 dos EUA valorizaram cerca de 0,78% e 0,17% respectivamente. As negociações no mercado bolsista serão o reflexo do optimismo dos investidores em relação à política monetária.

O progresso alcançado no controlo da inflação influenciou o Reserva Federal (FED) e o Banco Central Europeu (BCE) a sinalizarem políticas mais cautelosas, mantendo a taxa de juros de referência inalteradas por um período mais longo. As instituições fundamentam que devem equilibrar a sua política entre dois riscos possíveis: 1.º Retorno da inflação; 2.º Restrição do acesso ao crédito e consequentemente prejudicar a economia.

No mercado cambial, o Euro subiu, cerca de 0,66% face ao Dólar norte-americano devido à crescente perspectiva dos investidores de queda dos juros directores no próximo ano nos EUA, dado que os analistas do mercado acreditam que o FED terá atingido o máximo na elevação da taxa de juros. O índice DXY da Bloomberg, que acompanha a evolução do dólar face a outras divisas, teve uma desvalorização semanal de 0,07% para 103,27 pontos, correspondendo ao mínimo de Agosto deste ano.

Para o mercado de commodities, o preço do ouro valorizou consecutivamente em duas semanas, sendo cotado por 2 041,19 dólares por onça, correspondendo a uma valorização de 2,15% em relação ao período homólogo.

Destaca-se ainda, que foram publicados na última semana, dados sobre o crescimento do PIB dos EUA no terceiro trimestre, tendo sido revelado um crescimento homólogo de 3%. Esta taxa representa uma aceleração comparativamente aos 2,4% do trimestre anterior. Esta divulgação constituiu uma revisão em alta dos dados, justificada pelos níveis de investimento e gastos do Estado e das autoridades locais.