Saltar para conteúdo da página

EXPANSÃO - Página Inicial

Empresas & Mercados

Grupo Standard Chartered prepara saída de Angola onde tem a ENSA como sócia

NOVO MODELO DE NEGÓCIO OBRIGA ABANDONO DAS OPERAÇÕES EM SEIS PAÍSES

Com sede em Londres, o Standard Chartered Bank Group tem operações em mais de 70 países e anunciou a saída de seis países africanos. Grupo prepara assim a saída do País que será concluída com a venda da sua participação.

O grupo Standard Chartered Bank anunciou que vai sair de seis países, incluindo Angola, dando assim o início a um processo de venda do Standard Chartered Bank Angola onde é sócio da maior seguradora do país, a ENSA, que detém uma participação de 40%. A saída de Angola daquele que em 2020 ocupava o vigésimo lugar do ranking dos maiores bancos em activos do sistema financeiro nacional é justificada com o novo modelo de negócios e o reposicionamento estratégico do grupo que implica um desinvestimento numa série de países africanos, nomeadamente Angola, Camarões, Gâmbia, Jordânia, Serra Leoa e Zimbábue. O mesmo vai acontecer em alguns países do Médio Oriente. Ao que o Expansão apurou, apesar da saída do grupo, o banco continuará a operar.

O Standard Chartered Bank Angola surgiu de um joint venture entre o Standard Chartered Bank PLC (UK) que detém 60% do capital social do banco através da sociedade Standard Chartered Holding África e a Empresa Nacional de Seguros de Angola (ENSA) que detém os restantes 40% do banco, que por sua é detida pelo Estado angolano, mas faz parte do Programa de Privatizações. O Expansão contactou o presidente do conselho da administração da maior seguradora do mercado, Carlos Duarte, que remeteu um pronunciamento para uma outra altura, já que este tema ainda se encontra numa fase preliminar.

Os mercados dos quais o grupo Standard Chartered vai sair geraram cerca de 1% da receita total do grupo em 2021. Após a conclusão deste processo, o grupo anunciou que vai permanecer em 52 mercados. De acordo com um comunicado do Standard Chartered Bank Angola, o grupo continuará focado em servir os seus clientes onde pode ter mais impacto, continuando a servir os clientes empresariais e institucionais e a facilitar o fluxo de capital transfronteiras e os negócios offshore e em todos os mercados internacionais onde ainda se encontra. "Temos orgulho da nossa presença em África e no Médio Oriente e continuamos empenhados em servir todos os nossos clientes, como a nossa re[1]cente expansão para o Egipto e a Arábia Saudita comprovada", refere.

O grupo Standard Chartered encontra-se em 59 mercados e serve clientes em mais de 83 países. Com sede em Londres, o Standard Chartered Bank Group tem uma rede de mais de 1.700 agências e 73 mil funcionários. De acordo com o último relatório e contas publicado, relativo a 2020, os prejuízos do Standard Chartered Bank Angola recuaram 97% para 21,2 milhões Kz face aos 822 milhões registados em 2019. Ainda face a 2019, em 2020 a instituição teve uma a queda de 76% para 290 milhões Kz no crédito a clientes. Trata- -se de um banco considerado pequeno, já que o vigésimo banco em termos de activos, com 58.150 milhões Kz, e ocupa o 24.º lugar no ranking dos depósitos, com 38.918 milhões Kz.