Saltar para conteúdo da página

EXPANSÃO - Página Inicial

Empresas & Mercados

Operadores só pagaram 38% das prestações dos autocarros

TRANSPORTES PÚBLICOS NO HUAMBO

As empresas de transportes públicos têm reclamado do baixo preço da tarifa da corrida, que não compensa os custos de manutenção.

Em 2022, os operadores de transportes públicos de passageiros no Huambo pagaram ao Estado apenas 167 milhões Kz em amortização dos 74 autocarros que receberam em 2019. Sabendo-se que têm de pagar uma verba total, por cada autocarro, de 58 milhões Kz em 10 anos, uma média de 5,8 milhões por ano, a expectativa do governo do Huambo era de receber 429,2 milhões Kz pelos 74 autocarros.

Contudo, viu apenas 39% da prestação anual, calculou Expansão, de acordo com os dados do Governo Provincial do Huambo apresentados pelo director do Gabinete dos Transportes e Telecomunicações, Joaquim Salinga no dia 9 de Janeiro. Desde o início da distribuição dos autocarros, há três anos, o governo provincial recebeu apenas 439 milhões Kz, incluído a verba de 2022.

Contas feitas, foram apenas pagos por cada viatura quase dois milhões Kz/ano, muito abaixo da média anual que se estima em 5,8 milhões Kz. Os desafios para o Gabinete dos Transportes e Telecomunicações são enormes à medida que as viaturas vão chegando mais perto do fim da sua vida útil, que é também acelerado pelo mau estado das vias e falta de manutenção periódica, que está a cargo das empresas. Mas, para Joaquim Salinga, o grande desafio consiste no reforço dos sectores ferroviários e rodoviários, por serem os que ainda precisam de mais meios, para a melhoria da mobilidade dos passageiros.

Recorde-se que, a nível do País, os operadores dos transportes públicos têm estado a reclamar o baixo preço da tarifas da corrida, que não compensa os custos de manutenção e outros custos inerentes à actividade, defendendo o fim da subsidiação, assim como se queixam dos pagamentos tardios da parte subsidiada pelo governo. Joaquim Salinga, que falava à Angop, fez saber que, durante 2022, foram arrecadados cerca de 8.1 milhões Kz com a emissão de 219 licenças em vários domínios, com realce para as de transportes de passageiros ligeiros, pesados, alvarás para oficinas, stands de vendas e de escolas de condução.

Referiu também que foi transportado um total de 5 milhões 780 mil passageiros nos vários segmentos urbanos, inter-municipais e inter-provincial. Dentre as empresas vencedoras do concurso, destacam-se a NIR, MD Frietas, BGC e RCH.