Saltar para conteúdo da página

EXPANSÃO - Página Inicial

Gestão

Kyaku kyaku kyangani kyangani Nza wiza Kiambote 2023!

CAPITAL HUMANO

Kyaku kyaku kyangani kyangani nos ensina que o que está no seu controlo é a sua carreira e não carreira do outro! Foco e responsabilidade! A vida profissional tem demasiados altos e baixos e é essa intensidade que nos mantém activos, gastar tempo a olhar para a carreira do outro para invejar é perder oportunidade para brilhar.

Cada início de ano leva-nos a planear projectos profissionais, realizar sonhos pessoais, propor-se a mudar de casa, emprego, de cônjuge, de amigos ou de estilo de vida. Que neste ano de 2023 possa ser possível dar seguimento à sua própria vida sem que as redes sociais encham os vossos corações de inveja das vitórias que os outros conquistaram no ano que se findou. Ganhar a consciência ou relembrar o provérbio bacongo epigrafado neste artigo que traduzido lê-se: "O que é teu é teu, do outro é do outro."

Que 2023 possa repudiar completamente a ideia de se permitir invejar o sucesso dos outros e desmitificar a ideia de "inveja branca" pois ela não existe, ou se admira ou se inveja. That"s it!

A inveja é nada mais do que um pecado inútil no foro pessoal, na medida em que não agrega nada de bom para o próprio. Ela suga o tempo do sofrido a controlar a vida dos outros, a questionar-se porque o outro tem e o próprio não tem. Invejar, sentir ciúmes e até ódio por alguém só porque alcançou metas, mais cedo.

No mundo profissional, a inveja é mais comum do que se pensa e um dos assuntos mais complexos de abordar na Psicologia do Trabalho. É um fenómeno competitivo natural, em que dentro das empresas pessoas há que se destacam mais que outras e, por isso, são reconhecidos por elogios, bónus e promoções; alguns alcançam o sucesso sem muito esforço, pois têm talento natural que apenas é trabalhado. Outros, porém não têm talento, são disciplinados mas não o suficiente para serem reconhecidos. A grande questão é que, na perspectiva do invejoso, a "vitória de um é desgraça do outro".

Pode-se pensar "que a relva do vizinho é mais bonita que a nossa", mas esquecemo-nos que a relva do outro pode ser artificial ou se for real, pode ter tido vários incrementos químicos que facilitaram tal saúde jardinária. De longe, pode parecer que a carreira do colega é mais produtiva, mas se for usar uma lupa, vai perceber que teve muitos espinhos, imperfeições, erros, feedback"s negativos. Então, a carreira do outro é apenas uma perspectiva, um caminho, pois até o mais bem-sucedido tem alguém ainda melhor acima.

A inveja faz com que a pessoa perca o foco na sua carreira para se focar na do outro, e ao invés de produzir, diminui a sua produtividade, causa mau estar no ambiente, torne-se não grata, pois a aura do invejoso afasta, naturalmente, as pessoas.

Invejar, quando o caso não é extremo, é passível de solução. A pessoa precisa olhar para si própria e ganhar, além da autoconfiança, auto-estima, o poder do autoconhecimento. Não precisa "viver a carreira do outro", mas construir o seu EU profissional. Não vai ser igual àquele que é o alvo de inveja, pode ser melhor. Às vezes, invejar uma pessoa não significa que a odiamos, pode significar que gostaríamos de estar no lugar dela por parecer estar bem alocada no seu trabalho "caiu como uma luva", mas como não sabemos como fazer para que alguma luva nos caiba, acabamos por odiar uma versão de um sonho pessoal: Ser como o outro.

E é aqui que analisando aos olhos de RH, a inveja no trabalho tem muito a ver com o autoconhecimento, a insegurança e falta de planeamento ou de mentoria.

Se há sinais de alerta, o ideal será fazer testes do Clarity4D, uma ferramenta de autoconhecimento que pode ajudar a compreender que passos dar.

Os testes de clarity4D ajudam a pessoa a conhecer o seu perfil comportamental, conhecer-se profunda e autenticamente como ponto de partida para o desabrochar da borboleta que há em si.

Abandonar o negativismo dentro de si, a adaptar-se às mudanças necessárias para obter os resultados esperados. O autoconhecimento é a força motriz para entender os pontos fortes e os pontos de melhoria. Desdobrar os pontos de melhoria e agir para o resultado. Construir a confiança e melhorar a resiliência face às adversidades.

Com o clarity4D a pessoa pode até chegar à conclusão que o caminho profissional que percorreu até agora não é o que lhe trás felicidade e, com isso, descobrir ou redescobrir um novo talento. É isso que faz o autoconhecimento! É uma fonte de poder que neutraliza a natureza invejosa profissionalmente porque a pessoa está focada em si própria. Em outros campos da vida o autoconhecimento é uma excelente ferramenta, qualquer coisa além disso, já não é inveja, é obsessão e isso é doença.

Que 2023 dê aos Gestores de Recursos Humanos, às chefias directas e aos colegas hierarquicamente equiparados, a consciência de que é preciso identificar comportamentos do invejoso e, ao invés de apontar o dedo e alimentar ainda mais esse sentimento nocivo, elogiar e reconhecer os feitos do invejoso. São detalhes que permitem manter uma relação profissional saudável.

Kyaku kyaku kyangani kyangani nos ensina que o que está no seu controlo é a sua carreira e não carreira do outro! Foco e responsabilidade! A vida profissional tem demasiados altos e baixos e é essa intensidade que nós mantém activos, gastar tempo a olhar para a carreira do outro para invejar é perder oportunidade para brilhar com a sua própria luz. Excelente Ano!